sexta-feira, 19 de outubro de 2007

As causas do sucesso do Ubuntu.





Esta semana foi lançada a nova versão do Ubuntu 7.10. Sempre que é lançada uma nova versão, surge uma autentica onda de euforia em torno do assunto, no mundo Linux.
Isto levo-me a pensar no porquê do sucesso, em tão pouco tempo do Ubuntu. Afinal existem outras excelentes distribuições como o OpenSuse, Mandriva, Fedora, Debian etc.. (desculpa se não mencionei a sua preferida :P) que são tão boas e fáceis de usar como o Ubuntu. Não acha?

Muitas vezes vejo em fóruns de diversas distribuições Linux, principiantes com os problemas do costume: o som não funciona; o modo gráfico que não arranca; hardware xpto que não é detectado a primeira etc... Esses problemas são normalmente fáceis de resolver, basta editar alguns ficheiros de configuração!
O problema é que os novatos tem pressa, e disparam a pergunta para os fóruns sem primeiro pesquisar sobre o assunto. Depois fica difícil de alguém ajudar, porque eles não facultam a informação necessária sobre o problema, e com isso perde-se algum tempo... até que o novato responde: "Problema resolvido!!! Instalei o Ubuntu e funcionou à primeira!"

Ai está uma das principais razões do sucesso do Ubuntu. O excelente suporte a hardware. O Ubuntu "reconhece", e configura automaticamente durante a instalação, a grande maioria do hardware disponível no mercado!
As outras distribuições também reconhecem à primeira a maioria do hardware. Mais o Ubuntu consegue ser mais abrangente.
Esse factor por si só contribuiu para o enorme crescimento do Ubuntu. Tornando-se rapidamente numa das distribuições Linux mais usada, e popular no Mundo. E claro, tratando-se de uma comunidade grande, circula mais informação e tutoriais, e existe mais fóruns espalhados pela net sobre o tema. Isso também ajuda os programadores, que ficam a saber, quais são os principais problemas de que usuários, se queixam, e quais são as suas expectativas para os novos lançamentos. Dessa forma os responsáveis pelo desenvolvimento canalizam os seus esforços de forma eficaz, para resolver os problemas que são mais frequentes.
Na minha opinião, o sucesso de qualquer distribuição está na importância que cada uma dá ao feedback com os seus usuários. É como costumam dizer por ai: "Para contribuir com um projecto open source não é necessário saber programar." Basta usar o software, reportar os problemas que encontrar, e sugerir modificações ou novas funcionalidades.

Outro factor importante, é que o Ubuntu não faz uma distinção entre versões enterprise, e edições free para a comunidade. Segue mesmo a sua filosofia "humanidade para com os outros" :)

A possibilidade de receber gratuitamente pelo correio CD's do Ubuntu, também contribui para a sua popularidade. Basta requerer os CD no site do Ubuntu. Através desta medida a Canonical consegue apurar com mais exactidão, o perfil dos usuários do Ubuntu. Eu nunca solicitei os CD's para serem enviados pelo correio. Mais provavelmente durante a solicitação a Canonical deve pedir que seja preenchido algum formulário.
Com esses dados a Canonical consegue fazer campanhas de marketing mais eficazes. Não se esqueçam que a Canonical é uma Empresa com fins lucrativos, e que os seus lucros são provenientes do suporte profissional que prestam a empresas.

A partir da versão 7.04, o Ubuntu passou a contar com uma excelente ferramenta de migração que era capaz de reconhecer os documentos e as configurações do Windows tais como: favoritos do IE e Firefox, contactos do IM, do e Yahoo e etc... Essa ferramenta sem duvida que é muito útil. Já pensou o chato que é, configurar tudo outra vez, e adicionar novamente os seus contactos e preferências? Sem duvida que foi uma boa ideia! Assim a transição torna-se mais suave. Basta instalar em dual boot, e pouco a pouco o usuário vai se habituando ao sistema.

Mais há mais. Existe um projecto interessante chamado de Wubi http://wubi-installer.org/ que permite experimentar o Ubuntu dentro do próprio Windows. É só instalar o Ubuntu, como se fosse um programa. Uma excelente maneira de divulgar o Ubuntu, e o Linux, entre usuários com poucos conhecimentos em informática.

É por estas razões que muita gente põe o "rotulo" de fácil ao Ubuntu.
Mais não se esqueça de que o fundamental mesmo, é ser, e ter, uma mente livre :) Outras distribuições como: Fedora; Mandriva; OpenSuse; Debian; knoppix; Kurumin; etc... qualquer uma delas, depois de bem configurada, são tão boas e fáceis de usar como o Ubuntu.

Concluindo as principais razões para o sucesso do Ubuntu (isso do meu ponto de vista)
são as seguintes:
  • O excelente suporte a hardware.
  • Comunidade muito activa.
  • A não distinção entre versões enterprise, e versões free.
  • A boa filosofia, e estratégias de marketing usadas pela Canonical
  • A possibilidade de adquirir CD's do Ubuntu gratuitamente pelo correio.
  • Ferramenta de auxilio de migração.
  • O projecto wubi, que permite, experimentar o Ubuntu no Windows.
O Ubuntu pelas razões apontadas em cima, merece a popularidade e o sucesso que foi conseguido, a custa do muito trabalho e dedicação da sua comunidade e "developers"!

Nenhum comentário :